3 de março de 2012

Fotografia

Gostei de ver. Rogério agora Mexendo com Fotos e eu aprendendo o que nunca soube: algum rudimento de técnica. Quando acerto (o que até não é raro) é por sorte. Pura sorte. Um dia, no entanto, talvez eu consiga aprender o que é a abertura, foco, velocidade, o tal de RAW (não é chic?) e essas outras expressões cabalísticas que os iniciados dominam tão bem. E pensar que já faz alguns anos, quando em 2008 o próprio Rogério me colocou uma Sony nas mãos e me mandou tirar fotografias por aí. Eu tinha medo até de tocar no cartão de memória. Olhava para a "máquina" como quem contempla um bicho que vai morder. Nem segurar segurava direito. Tremia. Receava estragar, derrubar, quebrar. Hoje, só publicadas nas minhas Imagens Imaginadas lá vão quase duas mil. Agora, parece, é hora de aprender. Mais técnica, mais assim como fazer coisa de gente grande, que sabe explicar o que acontece. Eu não sei muito. Mas eu sinto. Sinto cada clic na ponta do dedo e no fundo do coração.