28 de julho de 2013

A Passeio


24 de julho de 2013

A Trabalho


13 de julho de 2013

Reflexo

Como não amar a fotografia? Ela permite que nossas fantasias assumam uma concretude inaudita. Ela dá, aos nossos delírios, foros de veracidade. Ela empresta forma ao que é apenas fundo, e serve de fundo às mais extravagantes formas de nossos pensares e fazeres. Ela é ação no mundo. Pára o tempo, eterniza o segundo, mata a saudade.

7 de julho de 2013

Discretamente