26 de fevereiro de 2015

Luz


24 de fevereiro de 2015

É, sim

Fotografia. Documento de arquivo.

"A configuração do mobiliário é uma imagem fiel das estruturas familiares e sociais de uma época."
Baudrillard

23 de fevereiro de 2015

Cult


Não é para entender. EN-TEN-DEU?!

17 de fevereiro de 2015

Nada disso


9 de fevereiro de 2015

Compulsividade


8 de fevereiro de 2015

"A figura que a sociedade de mercado procura promover é aquela do eterno adolescente refém de uma permanente adesão ao consumo: a mercadoria como droga. Economia compulsiva, onde a energia é convertida em pura agitação, em simples capacidade de se distrair. Essa distração, no sentido pascaliano da palavra, aproxima-se de uma diversão. Ela desvia do essencial e contribui assim para um desapossamento de si. Provocar medo de um lado, divertir de outro, ou seja, desviar-se do essencial, impedir que se possa refletir, dar prova de espírito crítico. Tudo fazer para que as pessoas produzam e consumam, sem se interrogar sobre algo além de suas preocupações e desejos imediatos, sem jamais se engajarem em um projeto coletivo que as possa tornar mais autônomas. A sociedade assim docilizada se torna essa “tropa de animais tímidos e industriosos” dos quais falava Tocqueville. Eis o ideal da criação de aves em confinamento".
Robert de Herte, L'Panoptique. Éléments n°117, 2005.

Coisas de Antigamente


2 de fevereiro de 2015